paraty

A incrível combinação natural de mar, ilhas, serras, cachoeiras e mata atlântica, serve de complemento a uma das cidades históricas mais destacadas do Brasil, Patrimônio Histórico Nacional desde 1966 e projetada a ser reconhecida pela UNESCO como “Patrimônio da Humanidade”. Paraty recebe visitas do mundo inteiro e conta com serviços que qualificam os produtos e o atendimento. Fundada no ano de 1640, a cidade hoje tem aproximadamente 35.000 habitantes e uma capacidade de mais de 4500 leitos distribuídos em hotéis e pousadas de diferentes níveis.

Com um total de 917 km2, é privilegiada em sua localização por estar situada no litoral sul à 236 kms da Capital do Rio de Janeiro e a 247 kms da cidade de São Paulo. Esta localização garante turismo permanente, promovendo o mercado interno de Paraty e criando interessantes ofertas turísticas, principal fonte de renda do lugar. Você conta com serviços de reserva de hotéis e pousadas, traslados ao aeroporto, passeios de escunas a ilhas e praias paradisíacas da região, visitas a cachoeiras e trilhas ecológicas , guia de restaurantes e pontos de diversão da cidade. Além do carisma do povo paratiense, a cidade conta com uma estrutura receptiva bem equipada e uma rica programação cultural durante o ano inteiro.Centro Histórico

Passear pelo Centro Histórico de Paraty é entrar em outra época, onde o caminhar é vagaroso devido às pedras “pés-de-moleque” de suas ruas. Conta a lenda que as sinhás (senhoras) da época, para evitar que os escravos olhassem para dentro das casas a través das janelas muito baixas, pediram colocar pedras irregulares (pé de moleque) no calçamento, assim eles deveriam olhar para baixo evitando caidas e tombos. As ruas foram todas dispostas do nascente para o poente e do norte para o sul. Não tem nehuma delas reta, assim, ante uma invasão dos piratas, eles nunca saberiam se tinha alguém esperando no final do percurso para defender a cidade. A presença das águas, com a invasão das marés na lua cheia, a cultura do café e da cana, o porto e seus piratas e a maçonaria determinaram o traçado do Centro Histórico de Paraty.

Todas as construções das moradias eram regulamentadas por lei, podendo pagar com multa ou prisão, quem desobedecesse as determinações. As ruas, protegidas por correntes que impedem a passagem dos carros, preservam ainda o encanto colonial, aliado a um variado comércio e a expressões culturais e artísticas muito intensas. Os carros apenas podem circular pelas vias que fazem limite com o Centro: Patitiba, Domingos G. de Abreu, Aurora e Rua Fresca. A cidade foi fundada em 1667 em torno à Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, sua padroeira. Teve grande importância econômica devido aos engenhos de cana-de-açúcar (chegou a ter mais de 250), sendo considerada sinônimo de boa aguardente.